COLUNISTAS

PET LEGAL | Giardia

Causada por um protozoário, a Giárdia lamblia, é considerada uma zoonose, podendo sim contaminar o homem.

Aliás, essa contaminação acontece, por exemplo, ao levar a mão à boca após recolher as fezes do seu pet ou até mesmo brincar com ele e acabar ingerindo um cisto do protozoário que tenha ficado no pelo.

Por isso, a grande importância de higienizar as mãos após manusear as fezes do animal. Lembrando que se o animal está infectado com o protozoário, ele elimina pelas fezes os oocistos, podendo contaminar o ambiente.

Depois de ingerida, a giárdia se aloja no intestino do hospedeiro, onde se desenvolve, causando vários desconfortos.

A diarreia gelatinosa é o principal sintoma e pode ser confundida com problemas alimentares, ou até mesmo passar despercebida, no caso dos gatos que tem o costume de enterrar as fezes.

Os sintomas, além da diarreia fétida, incluem muco ou sangue, vômitos, falta de apetite, sensibilidade abdominal,
desidratação e fraqueza.

O diagnóstico é feito através de exame parasitológico e o tratamento é feito com antibióticos.

Atualmente, podemos lançar mão de vacina, que age mais especificamente na diminuição da intensidade dos sintomas. Para isso, procure o médico veterinário de sua confiança.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



COLUNISTAS  |   11/10/2021 10h44





COLUNISTAS  |   27/09/2021 08h13